Fatto a Mano Brasil - realidade de um vendedor. | Glassdoor
  1. Helpful (1)

    "realidade de um vendedor."

    StarStarStarStarStar
    • Work/Life Balance
    • Culture & Values
    • Career Opportunities
    • Compensation and Benefits
    Vendedor in São Paulo, São Paulo
    Doesn't Recommend

    I worked at Fatto a Mano Brasil

    Pros

    ótimo ambiente e empresa familiar,franquia. Porem muito organizada,mas precisa de uma visão mais ampliada para crescer e conseguir concorrer com um mercado maior.

    Cons

    a empresa não tem opção de crescimento,a comissão é baixa e não tem premiação por meta,deveriam fazer degrau de metas e tbm bonificação por meta .

    Advice to Management

    Valorizar os funcionários

    Fatto a Mano Brasil2016-07-23

Other Employee Reviews

  1. "Satisfatória"

    StarStarStarStarStar
    • Work/Life Balance
    • Culture & Values
    • Career Opportunities
    • Compensation and Benefits
    Coordenador Financeiro in Petrópolis, Rio de Janeiro
    Recommends

    I worked at Fatto a Mano Brasil for more than 10 years

    Pros

    Equipe comprometida em ajudar, eficiente e dinâmica. Bem localizada e com fácil acesso. Empresa referência na região e com bastante visibilidade.

    Cons

    Empresa familiar com problemas de gerência que interferem no desenvolvimento interno. Não oferece treinamentos, precisando reciclar. Falta investimentos para crescimento.

    Fatto a Mano Brasil2018-10-31
  2. "Pior empresa e pior chefe"

    StarStarStarStarStar
    • Work/Life Balance
    • Culture & Values
    • Career Opportunities
    • Compensation and Benefits
     in São Paulo, São Paulo
    Doesn't Recommend

    I worked at Fatto a Mano Brasil

    Pros

    Literalmente não há. Por ser franqueada, cada Fatto a Mano tem um dono diferente. Não sei se funciona assim em todas as franquias da marca, mas a minha experiência foi a pior possível com o pior chefe que já tive.

    Cons

    Era frequente o abuso de horas extras para "bater meta", inclusive a gerência coagia as funcionárias para tal, com "incentivos" do tipo "só vai sair daqui quando bater a meta, né?" e ameaças como "se não bater meta, vai embora". Tanto dono quanto gerência faziam questão de estimular medo nas funcionárias, o que chega a ser irônico, já que o dono da franquia não tem o menor conhecimento de procedimentos da loja,... sequer sabe emitir nota fiscal ou especificações do que vende. Metas absurdas para um shopping cujo público frequente é classe C e péssimo planejamento para alcance de metas também: “se não bater hoje, acumula para amanhã e assim sucessivamente” - isso não existe! Horário exaustivo: conforme citado, abuso de horas extras para alcançar a meta, era frequente que tirassem meu horário de almoço sem razão; aos sábados o horário “diferenciado” era de meio-dia até dez da noite, em pé. Falta treinamento real, a empresa fornece apenas vale-transporte como se benefício fosse (é obrigação!) e, ainda assim, apenas um para ida e um para volta. Não tem vale-refeição, nem alimentação, muito menos plano de saúde. Pagamento de comissão não é bem esclarecido, o que já gerou discussão entre funcionária e chefe. Exigência de limpeza completa da loja, caracterizado como desvio de função. Não pagam e nem concedem folga relativa a horas extras (literalmente querem uma escrava que trabalhe em ritmo de máquina). A loja também tinha câmeras que captavam áudio (pra quê isso?) frequentemente ligadas quando meu expediente começava, como se eu fosse suspeita de algum crime. Nos três piores meses da minha vida, nos quais lá trabalhei, houve um momento em que a gerente se ausentou e eu e a outra vendedora ficamos responsáveis por TUDO que acontecia lá dentro - problemas a nível de gerência, nós que tínhamos que resolver. Se acontecia algum problema com relação aos clientes ou até mesmo aos alfaiates, o dono descontava de nossos salários. Por conta dessa loja, minha crise de ansiedade só aumentou, havia momentos em que eu chorava próxima da vitrine, porque é exigido que imploremos para o cliente entrar e mais ainda para que comprem. Sem sombra de dúvida: jamais recomendarei positivamente a Fatto a Mano, ninguém merece tanta falta de respeito e exploração!

    Show More

    Advice to Management

    Pensem bem em quem vocês escolhem para abrir franquia. O dono da franquia para a qual trabalhei é uma pessoa totalmente despreparada para estar ali, que explora funcionários e perpetua a má fama da empresa. Funcionários não são máquinas, merecem respeito. Considerem também benefícios REAIS, tais como vale-refeição e plano de saúde - atrativos certos no momento da contratação e para a satisfação de seus vendedores.

    Fatto a Mano Brasil2018-11-13

Discover more reviews about Fatto a Mano Brasil.